segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Vinho



Era como se ele sentisse sede... e eu também...
Pode alguém sentir medo de matar a sede? Estávamos temerosos como se pudesse ser o último gole ou uma garrafa cheia em que pudéssemos nos afogar...

Dizem que a nostalgia é algo bom, que nos dá esperanças de viver algo tão bom quanto o que nos deixou saudade... algo tão bom quanto... e não necessariamente a mesma sensação porque cada momento é único em si. Já disse Aquiles, é por isso que "os deuses nos invejam porque somos imortais e o que torna nossa existência prazerosa é a unicidade de cada momento".

Pois bem, você sente saudade de um tempo, às vezes se pergunta "e se..." mas já não lembra com detalhes e com o tempo desiste de perder seu tempo se perguntando "e se..." Às vezes você pode experimentar o gostinho do passado e diferentemente de todas às vezes que você tentou resgatar aqueles sentimentos e a sua sensação foi a mais vazia possível de pensar que não era como antigamente, você gosta mais do que antes e entende porque a saudade jamais passou...

É como se agora o vinho estivesse mais doce, não embebedasse e muito menos causasse ressaca...

O Segundo Gole...

Talvez Horácio não tivesse razão ao dizer que devíamos filtrar o vinho em vez de decantá-lo, o tempo sim, pode torná-lo mais doce, mais suave, mais viciante... Mas nem por isso menos entorpecente, ao contrário do que eu imaginava. Mas o que fazer com a sede? Com a sede que só aumenta após o primeiro gole? Talvez estivesse certo Cazuza ao dizer que "Se eu pudesse guardava tudo numa garrafa e bebia de uma vez..." Nada descreve minha vontade melhor que esta frase. É como se eu precisasse esvaziar a garrafa, torcê-la até a última gota, e como Horácio defendia, não me preocuparia com o amanhã: "carpe diem quam minimum credula postero."

Mas eu tenho medo do amanhã... não pelas consequências do que eu fiz... mas pelo que eu não fiz... No fundo eu me preocupo e planejo pequenas doses homeopáticas para que seja eterno... Mas não é possível ser ponderado com Dionísio, este jamais conheceu qualquer forma de inibição, e eu, que geralmente não penso pra falar, ao cultuar esse semideus, a situação fica um pouco pior. Além de não pensar pra falar, os raros pensamentos que eu tento manter em silêncio, exalam como o álcool e eu acordo me perguntando por que fui tão etérea...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Falsos Democratas


Espanta-me a capacidade preconceituosa do ser humano e nessas horas eu tenho vontade de dizer: "tenho preguiça das (algumas) pessoas". O resultado da eleição presidencial tem revelado o quanto o povo brasileiro ainda é preconceituoso e conservador, e o pior de tudo, xenofóbico! Será que as pessoas ainda não perceberam que o extremismo não leva a nada? Que rótulos, generalizações e estereiótipos são um erro? Eu estou tremendamente horrorizada com o que tenho lido. Após o resultado das eleições fiquei com uma sensação de que a guerra não acabou e que a qualquer momento algo muito ruim pode acontecer como o episódio em que jovens (não quero expressar meu nojo em adjetivos de baixo calão) atearam fogo no índio Galdino. Juro que eu imaginava que depois do resultado instauraria a paz, porque eu não aguentava mais posts de cá e de lá "vote no Serra porque x", "vote na Dilma porque y" sem contar na lavação de roupa suja entre os partidos que não estão mais preocupados em fazer política de verdade (nunca estiveram) mas agora está mais explícito o vale tudo para se eleger.

Não vou mentir que continuo com medo. A vitória da Dilma não me deixa segura, mas me deixa aliviada, enquanto se o Serra ganhasse a sensação seria medo, medo, medo e preocupação. Mas jamais atacaria o povo brasileiro dizendo que quem elegeu o Serra é um bando de pessoas manipuladas pela rede globo, pela veja ou pelo instrinseco egoísmo do ser humano. Vivemos em uma democracia e a vontade da maioria deve ser respeitada. Eu acredito que muitas das pessoas que votaram no Serra, sim, são essas pessoas que não tem opinião própria, mas outras, estão apenas defendendo os seus direitos e opinião, o que não deixa de ser "justo" porque infelizmente ainda vivemos num país muito desigual e cada um vai querer "defender o seu".

O que me chateia mesmo é apenas a falta de respeito, a falta de união, a falta de solidariedade, a falta de conhecimento, a falta de engajamento, a falta de pesquisa, o excesso de racismo, o excesso de preconceito, o excesso de manipulação, o excesso de analfabetos funcionais que se dizem elite intelectual, o excesso de egoísmo. Confesso que não sou militante para nenhum dos partidos e que sequer votei em algum dos candidatos nessa eleição porque acredito que nenhum deles fosse qualificado, mas posso ser supreendida, como fui supreendida pelo Lula. De qualquer forma, acho que o que falta para essas pessoas que estão atacando de forma injusta, ilógica e sem motivos grupos que eles acreditam ter elegido a presidenta do país, abrir um pouco a cabeça, estudar, ser mais crítico e principalmente pesquisar mais. O que eu tenho visto é muita asneira na internet como:
1 - "O mesmo povo que elegeu o Tiririca elegeu a Dilma."
2 - "Nordestino vota na Dilma para não morrer de fome."
3 - "Elegemos mais uma vez um bando de corruptos do PT, dos sem terra."
4 - "O feminismo só podia dar em merda."
Quem lê um pouquinho que seja consegue perceber que quem escreveu isso não tem noção do que está falando ou se tiver deve estar com o cotovelo muito mordido e perdeu a capacidade de raciocinar.

O fato na verdade é mais triste do que podemos imaginar. A igualdade está aí para quem quiser experimentar, nunca usufruímos de tamanha democracia como temos hoje e isso faz o povo esquecer do passado, cria gerações mal acostumadas, gerações que não fizeram nada para usufruir dos direitos que possuem hoje. Resumindo: uma geração que nasceu podendo falar não sabe gritar. A democratização dos direitos que estamos vivenciando com o governo Lula deveria ser motivo de festa mas só é motivo de retaliação. Ela pode não ter sido feita da melhor forma, mas nunca foi feito algo para que se minimizasse a discrepância social do país, o que víamos no governo do PSDB era apenas mais e mais desigualdade social. Recriminam o governo Lula pelos casos de corrupção, mas apontem qual governo não teve corrupção, eu morrerei esperando uma resposta.

Creio que democracia e preconceito não combinam.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.